Notícias de Miracatu - SP

Prefeita Déa prestigia cerimônia de assinatura do Pacto Sudeste do Brasil Sem Miséria

Data: . - Miracatu

O evento contou com a presença ilustre da presidenta Dilma Roussef, Ministros, Governadores, Autoridades Civis e Militares, do Estado, da União e dos Municípios, além de lideranças religiosas.
O Lançamento Regional aconteceu na quinta-feira, 18 de agosto, no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. Um vídeo institucional que explica as ações do Plano sem Miséria, estrelado pelo ator Caio Blat, foi exibido para o público presente.
 
A Ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, disse que o Pacto reúne o Estado e a União num conjunto de atos e medidas que saí do campo das idéias para o campo das ações, respeitando as diferenças regionais. O Nordeste foi o primeiro Estado que recebeu o Pacto, no mês de julho.
 
De acordo com a Ministra o sudeste é a região que concentra 42% da população brasileira e o maior PIB do Brasil. O desafio do projeto é garantir oportunidade para toda essa população, por meio de parcerias, busca ativa, transferência de renda e inclusão produtiva urbana. Ela destacou ainda que das 800 mil "Bolsas Família" a serem cadastradas, 400 mil são para o Sudeste. "Essa população não quer caridade, quer oportunidade", finalizou Tereza.
 
Em seu discurso o governador Geraldo Alckmin afirmou que é o momento de avanço do Brasil. "A política cumpre sua função de zelar pelo bem-estar social das pessoas" e anunciou que irá unificar os cartões (Bolsa Família e Renda Cidadã) e utilizar a mesma base de dados. No Estado de São Paulo, são mais de 300 mil famílias, o equivalente a um milhão de pessoas, que estão em situação de extrema pobreza. "A erradicação da miséria é obrigação do Estado", garantiu o governador.
 
A presidenta Dilma Roussef reconhece que o País tem grande vocação a se tornar uma das maiores potências do mundo, construindo uma sociedade plural, democrática e com justiça. "O Plano Brasil Sem Miséria já começa vencedor e está acima dos interesses partidários. Esse pacto republicano é capaz de transformar a atual realidade, com mais saúde, educação e qualificação para o povo do campo e da cidade. A Nação é o que mais importa". Segundo a presidenta, a melhor forma de crescer é distribuir renda. O melhor desenvolvimento é combatendo a pobreza. "A nossa maior riqueza são os 190 milhões de brasileiros", disse ela.
 
O programa - Pelo pacto com os governadores, o Brasil Sem Miséria focará em políticas para tirar 2,7 milhões de pessoas da região da pobreza extrema. O governo federal diz que investirá R$ 20 bilhões por ano apenas no programa, que agrega transferência de renda, acesso a serviços públicos e inclusão na cadeia de produção. Ele serve como complemento ao Bolsa Família, por ter busca ativa por potenciais beneficiários. Pouco mais de 17% dos moradores do Sudeste vivem em condições de miséria. Desses, 79% estão nas cidades e 21% estão em áreas rurais. Em São Paulo, os mais pobres se dividem principalmente em duas regiões: na capital e em sua região metropolitana e mais ao sul, no Vale do Ribeira.
 
No total, o Brasil Sem Miséria, principal iniciativa social da presidente, visa acabar com o problema de mais de 16,2 milhões de pessoas até 2014.