Notícias de Miracatu - SP

Prefeitura de Miracatu contrata 100 bolsistas para Frente de Trabalho

Data: . - Miracatu

Contratados atuarão em setores da administração pública municipal, nos bairros onde residem.
 
A cerimônia de assinatura do Termo de Adesão à Frente de Trabalho aconteceu na manhã desta segunda-feira, 27 de fevereiro, no Plenário da Câmara de Vereadores e contou com a presença da prefeita Déa Moreira, do vice-prefeito Tico Bala, do presidente da Câmara Municipal – Ezigomar Pessoa, do vereador Elvis Gambelim, do técnico da Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho – Edson Roberto Burci, do diretor do Centro Regional do Vale do Ribeira – Zuza Genovez e José Augusto Pires que representou o Deputado Samuel Moreira.
 
Os discursos versaram sobre a oportunidade e qualificação profissional para o cidadão e sobre a importância da frequência nos cursos. Adilson Rodrigues foi o primeiro beneficiário a assinar o contrato.
 
Na ocasião, a prefeita Déa Moreira declarou que "foi com muito esforço que conseguimos dobrar o número de vagas para gerar mais emprego no município. Esperamos que com o mesmo empenho vocês agarrem esta oportunidade".
 
O Departamento Social Municipal informou que foram efetuadas 368 inscrições. Os cem bolsistas convocados, a maioria mulheres, passam a prestar serviços já a partir desta terça-feira, 28 de fevereiro, e permanecem por um período máximo de nove meses. A jornada de trabalho é de seis horas diárias, quatro dias por semana, sendo o quinto dia reservado para o curso de qualificação profissional de 150 horas, proposto e organizado pelo Governo do Estado. Embora não haja vínculo empregatício, as faltas deverão ser justificadas e todos deverão assinar o livro ponto, diariamente. O pagamento do benefício estará disponível entre os dias 20 e 30 de março, de cada mês.
 
O Programa Emergencial de Auxílio Desemprego (PEAD), popularmente conhecido como "Frentes de Trabalho", proporciona reinserção no mercado de trabalho, qualificação profissional e geração de renda para a população do Estado de São Paulo, em situação de alta vulnerabilidade social. Fomentado pela Lei Estadual 10.321, de 08 de junho de 1999, em 11 anos de atividades, o Programa já proporcionou, em caráter emergencial, ocupação e renda a cerca de 400 mil pessoas desempregadas.