Notícias de Registro - SP

Grupo Caixa Preta completa 20 anos de dedicação ao teatro

Data: . - Registro

Grupo Caixa Preta - 20 anos 6Patrimônio teatral de Registro e do Vale do Ribeira, o grupo é responsável por inúmeros espetáculos premiados em festivais pelo Brasil

Com 18 espetáculos de sucesso, revelação de diversos artistas, conquista de inúmeros prêmios e um profundo respeito pela arte, o Grupo Caixa Preta de Teatro chega aos 20 anos de carreira considerado patrimônio teatral de Registro e região. Além de resgatar o gosto pelas artes cênicas de um público até então desacostumado com o teatro, o grupo se destaca pela dedicação ao trabalho de inserção artística de excelência e merecido reconhecimento nacional e internacional.

Nascido do encontro artístico entre os irmãos Fabiano Muniz - Dramaturgo e Diretor – e Fernando Barbosa - Ator e Produtor, o Grupo Caixa Preta de Teatro construiu uma carreira sólida e marcada por um sucesso de público incomum para o teatro produzido no interior do Brasil. Cinco anos após a fundação do Grupo em novembro de 1994, o espetáculo ‘A Gangorra’ (1999) alcançou a surpreendente marca de 100 mil espectadores em três anos de sucesso. A comédia rendeu ao Caixa Preta premiações inéditas para a região do Vale do Ribeira, além de notoriedade dentro do circuito teatral brasileiro.

Para o prefeito Gilson Fantin, o crescimento do Grupo representa motivo de grande orgulho para o município de Registro. “O Caixa Preta deve ser reconhecido não só por seu talento e dedicação ao teatro, mas também por incentivar a arte e possibilitar ao público da região o acesso a espetáculos de extrema qualidade”, ressalta o prefeito.

Germano Soares Baia, um dos maiores produtores teatrais de São Paulo que trabalhou 18 anos com o ator Paulo Autran, também destaca o profissionalismo do grupo: “Já no primeiro contato eu me identifiquei com eles, pois trilhei minha vida no teatro da mesma forma que o Caixa Preta constrói sua história em Registro, acrescentando o que de mais nobre o ser humano pode ter, a cultura. Eles não são amadores. São gigantes! Concluo citando uma frase de um dos maiores dramaturgos do mundo que serve como melhor síntese para classificar o Grupo Caixa Preta. De Frederico García Lorca: ‘mede-se a cultura de um povo pelo seu teatro’”, afirma Germano Baia.

Diferente de outras companhias teatrais, o Caixa Preta tem como característica a montagem de textos consagrados e bastante diversificados, se tornando um grupo de experimentações em diversas linguagens teatrais que vão de espetáculos de rua, palco, comédias, dramas até os mais complexos musicais. Ao longo dos anos, o Grupo conquistou um nível técnico cada vez mais profissionalizado, com cenários, figurinos e artistas comparados a grandes produções paulistas e cariocas.

PREMIAÇÕES

O Caixa Preta já recebeu 132 prêmios, incontáveis indicações e homenagens; com destaque para o Prêmio Patrícia Galvão na cidade de Santos, Prêmio Gianfrancesco Guarnieri em São Paulo; Prêmio FETAESP; inúmeras premiações pelo Mapa Cultural Paulista como melhores do estado; Prêmio Bento Mussurunda em Curitiba e tantos outros; além de indicação aos festivais de Teatro de Avgnon na França e Edimburgo na Escócia, em 2005.

"Nesses 20 anos conhecemos muitos lugares, conhecemos inúmeros artistas, demos a oportunidade para tantos outros se expressarem, valorizamos a cultura, representamos nossa região pelo país, formamos público e fomos assistidos por milhares de pessoas através de obras de Molière a Shakespeare, de Wedekind a Nicky Silver. E continuamos na ativa porque acreditamos na transformação através da arte, do estudo permanente, da qualidade e de grandes encontros”, afirma o diretor do Grupo, Fabiano Muniz.

Mesmo após o reconhecimento em São Paulo e no Rio de Janeiro, o Caixa Preta sempre organizou os seus projetos em Registro. Além de Fabiano Muniz e Fernando Barbosa, outros artistas locais, como os atores Erik Moura, João Fonseca, Erick Santos, o coreógrafo Emerson Trankas e a Diretora Musical Camila Salustiana fazem parte da linha de frente da companhia.

“O Caixa Preta é um título usado para definir vinte anos de trabalho de uma série de artistas que se reuniram por um imenso amor e respeito pela arte e para definir um repertório de trabalho. Que venham mais grupos, mais artistas, mais pessoas falando e querendo ver teatro; isso é o importante, esse é o fundamento de tudo”, comenta Fernando Barbosa, fundador do grupo.

ESPETÁCULOS DO GRUPO 

1994 - O Cúmulo da Revolta – Comédia. Com Fernando Barbosa, Tânia Mussi, Elias Rocha, Fabiana Ramos, Carla Martins e Fabiano Muniz. Texto: Fernando Barbosa/ Direção Fabiano Muniz.

1995 - A Revanche - Comédia. Com Fernando Barbosa, Elias Rocha, Fabiano Muniz e Tânia Mussi. Texto e Direção: Fabiano Muniz.

1996 - As Freiras de Mini-Saia – Comédia. Com Tânia Mussi, Fernando Barbosa, Elias Rocha, Fabiano Muniz, Vânia Abdala. Texto e Direção: Fabiano Muniz.

1997 - Nós Dois Somos Um – Comédia. Com Fernando Barbosa e Fabiano Muniz. Texto Inspirado no conto A Grande Mulher Nua, de Fernando Veríssimo.

1998 - Gente como a Gente – Comédia. Com Fernando Barbosa, Elias Rocha, Fabiano Muniz, Cezar Augusto, Patrícia Bessa, Rosana Colletos.


1999 - A Gangorra – Comédia. Com cinco anos em cartaz, tornou-se o carro-chefe do Grupo recebendo diversos prêmios e participando de inúmeros festivais e mostras de artes cênicas pelo país.

2001 - Toda Dor com Humor se Paga – Comédia. Com Fernando Barbosa, Elias Rocha e Fabiano Muniz. Prêmio Fetaesp de melhor ator para Elias Rocha e diversas apresentações no interior paulista, litoral e sul do país.

2003 - O Anjo Sem Teto – Drama Musical Inspirado na Obra de Chico Buarque. O projeto com jovens recebeu o prêmio de melhor espetáculo no Festival Gianfrancesco Guarnieri, dado pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo entre 6 mil escolas participantes do estado de São Paulo.

2004 - Navegar – Comédia Infantil (Teatro de Rua). Primeira incursão do grupo na linguagem de rua. Participou de inúmeros festivais recebendo os prêmios de melhor espetáculo, direção e atriz e ainda integrando o Festival de Teatro de Curitiba nos anos de 2005, 2006, 2007 e 2008. Aplaudido por 25 mil pessoas.

2005 - O Auto da Estrela Guia – Comédia Dramática. Musical inspirado na cultura popular, baseado na obra de Carlos Alberto Sofredini e músicas tradicionais do chamado movimento armorial nordestino.

2006 - O Dia Santo – Drama Musical inspirado na Obra de Zeno Wilde. Participou de mostras de Teatro recebendo prêmios de Direção, Direção Musical, Sonoplastia e prêmios especiais ao elenco jovem e pelo projeto social desenvolvido.

2007 - O Burguês Ridículo – Comédia. Clássico de Molière que comemora o 14º ano de fundação do grupo. Integrando a programação do 17º Festival de Teatro de Curitiba e Turnê pelo Estado de São Paulo.

2008 - A Ver Estrelas - Musical Infantil de João Falcão - Programação Oficial do Festival de Teatro de Curitiba e apresentações na cidade.

2009 - O Burguês Ridículo de Moliére (remontagem)

2010 - O Escândalo. Comédia de Fabiano Muniz sobre as infâmias políticas e a corrupção brasileira através do humor ácido e ferino. 20º Festival de Curitiba. Apresentações em várias cidades pelo Estado. Estreou em Santos em Agosto de 2010. Com Erik Moura, Elaine Cristina e Fabiano Muniz. Direção Geral de Fernando Barbosa.

2011 - Os Dois Cavalheiros de Verona, de Wiliam Shakespeare. Adaptação de Fabiano Muniz e Fernando Barbosa para a clássica história do bardo inglês sobre o amor entre dois jovens de Verona. Prêmio Mapa Cultural Paulista.

2012 - Pterodátilos, de Nicky Silver. Curta Temporada Especial em Maio/12. Direção de Fabiano Muniz. Com Fernando Barbosa, Leo Nogueira, Erik Moura e Zé Magalhães. Programação Oficial no Festival de Curitiba 2013 e apresentações durante o Abril Pra Cena - Festival de Teatro 2012 e 2013.

2012 - O Despertar da Primavera, de Frank Wedekind. Drama Musical. Direção de Fabiano Muniz e Fernando Barbosa. Direção Musical de Alberto Donizeti e Camila Salustiana. Com Leo Nogueira, Izabelle Ferreira e grande elenco.

2013 - Como Se Faz Uma Canção, Musical - Inspirado na música popular Brasileira, o espetáculo percorre os meandros da poética e da beleza da canção produzida no Brasil através de grandes compositores nacionais. Direção de Fabiano Muniz & Fernando Barbosa e Direção Musical de Camila Salustiana. Com Erik Moura, Bruna Katlyn e grande elenco. 


PROJETOS DESENVOLVIDOS

Oficina Livre de Criação Teatral - desde o ano 2000 o grupo em Parceria com a Prefeitura Municipal de Registro, desenvolve gratuitamente um processo de iniciação à prática da atuação no teatro. Inteiramente gratuito, o projeto tem o objetivo de promover a reflexão e o estudo das técnicas e procedimentos para a construção de uma visão artística aprimorada. Já passaram pelo projeto mais de 1500 pessoas.


Abril Pra Cena- Festival de Teatro - Mostra Nacional criada pelo grupo e realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Registro, através da Secretaria Municipal de Cultura, que recebe grupos e companhias teatrais de todo país que em cinco dias no mês de Abril.